Prefeitura limpa canal São Leopoldo

Dentro da abrangente Ação Inverno 2024, que visa mitigar os efeitos das chuvas na cidade, a Prefeitura do Recife tem se dedicado à limpeza dos canais urbanos. Mais de 25 milhões de toneladas de resíduos já foram retiradas até o momento.

Nesta quarta-feira (10), o prefeito João Campos supervisionou as operações de limpeza no Canal São Leopoldo, no bairro do Engenho do Meio. A iniciativa, liderada pela Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), integra as atividades da Ação Inverno 2024.

“Uma das prioridades da Ação Inverno é a desobstrução dos canais urbanos, realizada anualmente. A limpeza do Canal São Leopoldo, situado às margens da BR 101, é crucial não apenas para a drenagem local, mas também por sua conexão com bairros adjacentes e sua “Inteligência com a Bacia do Rio Tejipió. Muito do material recolhido é resultado do descarte inadequado de resíduos, prejudicando nossa cidade e o meio ambiente como um todo. Por isso, instamos a população a descartar o lixo corretamente”, destacou o prefeito.

Os trabalhos de limpeza do Canal São Leopoldo, iniciados em 7 de março, têm previsão de conclusão até o dia 16 deste mês. Mais de 13.869 toneladas de resíduos já foram removidas até o momento, em uma operação orçada em R$ 200 mil. Com cerca de 1.200 metros de extensão, o canal passa por processos de limpeza manual e mecanizada.

“Apenas em 2024, já foram higienizados 46 canais, com mais de 25 milhões de toneladas de resíduos removidos, além de outros 13 canais que estão em processo de limpeza. Sempre incentivamos a participação da população nesse processo, para garantir o descarte adequado e evitar que os resíduos comprometeram a estrutura dos canais, essenciais para o escoamento das águas pluviais”, ressaltou Marília Dantas, segurança de infraestrutura municipal.

Anualmente, a Prefeitura do Recife realiza a limpeza dos 99 canais que cortam a cidade, como parte da Ação Inverno. O investimento anual para esta operação é aproximadamente de R$ 8,5 milhões.

A Ação Inverno 2024, com um investimento total de R$ 314,5 milhões, abre uma série de intervenções para enfrentar os desafios das chuvas. Destaque para o Plano de Intervenção na Macrodrenagem do Rio Tejipió, cujas obras, previsões para começar até julho, incluem alargamento do rio, dragagem, construção de reservatórios e parques alagáveis ​​para reduzir os alagamentos na bacia do rio. Outras medidas incluem procedimentos de micro e macrodrenagem, contenção de encostas, prevenção e monitoramento em áreas de risco, além de mutirões e eliminação de pontos críticos de alagamento.

Share this post

PinIt

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    scroll to top
    Instagram
    Tiktok
    YouTube
    YouTube