Shein: Sucesso, Conflitos e Desafios no Mundo da Moda

A marca chinesa Shein conquistou admiradores no Brasil e ao redor do mundo por seus preços acessíveis e uma ampla variedade de ofertas. Contudo, sua ascensão no mercado de fast fashion não está isenta de controvérsias e desafios.

Problemas Jurídicos em Diferentes Frentes: No Japão e nos Estados Unidos, a Shein enfrenta questões legais devido a reclamações de concorrentes. A loja de roupas japonesa Uniqlo, por exemplo, está processando a Shein por alegada violação de propriedade intelectual, especificamente copiando uma de suas bolsas conhecida como ‘Mary Poppins’. A Uniqlo busca uma indemnização de cerca de US$ 1,1 milhão.

Além disso, nos EUA, a Shein está envolvida em uma batalha judicial com a empresa chinesa Temu, uma plataforma de compras online em rápido crescimento. Ambas as empresas processam uma à outra, com a Shein alegando que a Temu contratou influenciadores para fazer comentários negativos sobre sua marca, enquanto a Temu acusa a Shein de roubo de propriedade intelectual e violação da lei antitruste.

Investigações na China: Enquanto enfrenta desafios legais no exterior, a Shein também está sob investigação do governo chinês. As autoridades chinesas estão revisando as práticas de manipulação e compartilhamento de dados da empresa. O governo está particularmente interessado na capacidade da Shein de proteger informações de parceiros, fornecedores e trabalhadores na China, já que a empresa planeja abrir seu capital nos EUA.

Expansão na América Latina: Apesar dos desafios, a Shein está expandindo sua presença na América Latina. Após iniciar a fabricação de roupas no Brasil, a empresa planeja enviar produtos de sua fábrica brasileira para outros mercados latino-americanos. O México é visto como um país-chave em sua estratégia de expansão, com planos de torná-lo um “mercado integrado”.

Críticas e Desafios Ambientais: A Shein, popular entre os jovens, enfrenta críticas por seu modelo de negócios fast fashion, que contribui para um impacto ambiental significativo. Além disso, a empresa foi acusada de trabalhar com fornecedores que violam as leis trabalhistas. A Shein defende-se afirmando realizar auditorias internas e operar um código de conduta estrito.

Desafios Futuros: Enquanto a Shein busca entrar no mercado de ações, ela enfrenta não apenas desafios legais, mas também críticas contínuas relacionadas a direitos de propriedade intelectual, práticas trabalhistas e impacto ambiental. Seu sucesso global está interligado com uma série de questões complexas que continuarão a moldar sua trajetória nos próximos anos.

Share this post

PinIt

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    scroll to top
    Instagram
    Tiktok
    YouTube
    YouTube