Suicídio na Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, uma sociedade que aparenta sucesso com sua influência global no mundo do k-pop e empresas como a Samsung, esconde uma triste realidade: a taxa de suicídio é a mais alta entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A cada dia, 36 pessoas tiram suas próprias vidas no país, com um total de 13.352 casos em 2021. O suicídio é a principal causa de morte entre sul-coreanos de 10 a 39 anos.

Essa elevada taxa de suicídio na Coreia do Sul é uma consequência de vários fatores, incluindo pressões econômicas, sociais e culturais. O rápido crescimento econômico do país não foi acompanhado por um aumento adequado dos serviços públicos, resultando em crescente desigualdade e uma sociedade altamente competitiva.

A pressão para alcançar sucesso, frequentemente medido em termos de riqueza e status social, é um fator central na alta taxa de suicídio. A sociedade coreana tende a valorizar o sucesso pessoal, colocando muita pressão sobre os indivíduos. Os sistemas de bem-estar social são fracos, o que torna a luta contra problemas de saúde mental ainda mais desafiadora.

No entanto, a cultura está mudando lentamente, e está ocorrendo uma conscientização crescente sobre a necessidade de expressar livremente os sentimentos e lutas, oferecendo às pessoas diferentes formas de sucesso. Organizações como a LifeLine Seoul estão disponíveis 24 horas por dia para fornecer ajuda e apoio na prevenção do suicídio.

Histórias como a de Jang Jun-ha, que perdeu seu irmão para o suicídio, destacam a importância de promover a conscientização e ajudar as famílias e indivíduos afetados pelo suicídio. Jang, agora um psicólogo clínico, trabalha em um centro de saúde mental em Seul, fornecendo apoio para aqueles que enfrentam pensamentos suicidas e suas famílias.

Embora haja um longo caminho a percorrer, o reconhecimento das causas subjacentes da alta taxa de suicídio na Coreia do Sul e os esforços para mudar a cultura estão entre as ações que buscam diminuir essa preocupante estatística. É importante destacar que, se você ou alguém que você conhece está enfrentando problemas semelhantes, ajuda está disponível e deve ser procurada.

Por favor, consulte os recursos de apoio disponíveis, como o Centro de Valorização da Vida, se você precisar de ajuda ou conhecer alguém que precise. A prevenção do suicídio é uma questão séria e deve ser tratada com empatia e apoio adequado.

Share this post

PinIt

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    scroll to top
    Instagram
    Tiktok
    YouTube
    YouTube