Moraes Determina a Soltura da Cantora Gospel Fernanda Oliver

O Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), emitiu uma decisão nesta terça-feira (7) ordenando a soltura da cantora gospel Fernanda Oliver, que estava detida desde agosto por suposto envolvimento nos atos ocorridos em 8 de janeiro.

Decisão e Restrições: A decisão é sigilosa e incluiu algumas restrições à cantora. Ela deverá usar uma tornozeleira eletrônica, terá seus passaportes cancelados e ficará proibida de usar redes sociais.

Prisão Anterior e Motivo: Fernanda Oliver teve sua prisão preventiva decretada por suspeita de organização e divulgação dos atos conhecidos como a “Festa da Selma,” que era o codinome para a convocação de caravanas a Brasília em janeiro. Esses eventos resultaram na invasão e depredação das sedes dos Três Poderes.

A cantora produziu uma live durante os atos de 8 de janeiro, mostrando a passeata na Esplanada dos Ministérios e a invasão ao Congresso Nacional. Ela é natural de Araguaçu, Tocantins, mas estava detida em Goiânia, onde reside.

Pedido de Soltura: A defesa de Fernanda Oliver, liderada pelo advogado Demóstenes Torres, solicitou a soltura da cantora, o que foi concedido pelo Ministro Alexandre de Moraes após a análise do pedido.

Essa decisão representa um desenvolvimento importante no caso e uma mudança na situação legal da cantora gospel Fernanda Oliver, relacionada aos eventos de 8 de janeiro, em que os edifícios dos poderes públicos foram invadidos e depredados em Brasília.

Share this post

PinIt

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    scroll to top
    Instagram
    Tiktok
    YouTube
    YouTube