Censo 2022 determinará política em 2026.

O recente Censo Demográfico, promovido pelo IBGE em 2022, deverá causar um grande impacto nas eleições de 2026. Segundo dados, essa análise populacional vai determinar uma reorganização na distribuição das 513 cadeiras da Câmara dos Deputados. Com o Congresso precisando definir uma Lei Complementar até junho de 2025, o STF já deixou claro que o TSE tem autoridade para realizar a redistribuição das bancadas estaduais em outubro de 2025, caso o Congresso não o faça. Emílio Duarte, um notável advogado eleitoral, sublinhou que o TSE é mais adequado para esta tarefa, evitando atrasos.

14 estados deverão ver alterações em suas representações na Câmara, com base no novo Censo. Sete estados ganharão mais representatividade, enquanto sete estados, incluindo Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Bahia e Rio de Janeiro verão a diminuição de seus representantes. O Rio de Janeiro, por exemplo, reduzirá de 46 para 42 deputados federais.

Emílio Duarte esclarece que a representação na Câmara deve ser proporcional à população. Ele enfatiza que as mudanças afetarão o quociente eleitoral dos partidos e, consequentemente, o resultado das eleições. O Censo 2022 também prevê mudanças nas eleições municipais. Em Pernambuco, cidades como Recife terão uma redução no número de vereadores, refletindo a mudança na população.

Share this post

PinIt

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    scroll to top
    Instagram
    Tiktok
    YouTube
    YouTube